Ana Cristina Corrêa Mendes

A minha foto
Astróloga, graduada no prestigiado Master's Course for Professional Astrologers de Noel Tyl, utiliza a Astrologia como ferramenta ao serviço do homem. Nomeadamente nas áreas Comportamental e Vocacional. O horóscopo, como um fantástico espelho reflector das ansiedades visíveis e invisíveis. Um mapa indicativo de potencialidades individuais, o conhecimento destas torna possível uma escolha mais consciente.

sábado, 6 de dezembro de 2014

em preparação para 2015

Faltam poucos dias para que se multipliquem as intenções de nos tornarmos melhores e mais saudáveis em alguma área de vida. As resoluções do Ano Novo.

Para mim acredito que a resolução mais apropriada este ano, deveria ser a prática da aceitação e rendição dos nossos desejos mais egocêntricos. Uma reflexão sobre onde estes nos trouxeram.

As perspectivas que teimamos em conservar secretamente e aonde nos esforçamos demais....ficando por isso vulneráveis.

Foi um ano "colorido" pela Mútua Recepção; Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio.

Pelo mundo fora assistimos a abusos de poder e a quebras do mesmo, ao extremar de posições.
Pressentimos mudanças de fundo globalmente falando e nas nossas vidas? O que 2014 nos trouxe, o que vimos reflectido na nossa realidade?

A Casa regida por Capricórnio, (a ver em conjunto com o regente) será aquela onde naturalmente nos vamos esforçar mais, onde muitas vezes somos de uma rigidez que nos afasta e isola. Plutão continuará por ali até 2023. Cada um a seu tempo terá que integrar e aceitar a quebra de pretensos alicerces, reorganizando a sua vida, uma nova ordem.

A Casa regida por Escorpião a da nossa perspectiva de poder (a ver em conjunto com o regente).
Escorpião além de outras características, também tem a de não aceitar as coisas como elas são, há sempre um significado subentendido que o faz um detective nato. Ele sabe sempre melhor e não venha ninguém dizer o contrário.
A profundeza dos seus sentimentos (Água) de um modo Fixo, pode muitas vezes estagnar e corromper a mudança. Uma parte da nossa vida sobre a qual temos dificuldade em aceitar palpites ou conselhos.

Desde o final de 2012 que Saturno tem estado neste ambiente, com o rigor que lhe é conhecido e fortalecido pela MR, obrigando a uma aceitação da realidade que criámos, fazendo com que olhemos de frente as nossas perspectivas pela materialização de onde estas nos colocaram.
Aqui o pragmatismo impera, a realidade pode ser dura, os sentimentos mais profundos rebelam-se antes da rendição.
O trabalho era mesmo esse, wake up e continua a viagem sem essa âncora que te afunda.

2015 começa como Saturno em Sagitário, uma organização do que se acredita, do que nos faz expandir. Para isso precisamos estar libertos.

A pensar em 2015 e por onde andou Saturno nestes últimos 2 anos;

Na 1ª Casa, o esforço pessoal, Escorpião no Ascendente, há que aprender que não controlamos tudo e podemos pedir ajuda.

Na 2ª Casa, com os outros conseguimos mais.

Na 3ª Casa, pode ser que não estejamos sempre certos, nem sempre conseguimos impor as nossas vontades.

Na 4ª Casa, os fins e os novos começos. A vida antes e depois de.

Na 5ª Casa, como nos damos realmente amorosamente?

Na 6ª Casa, porque nos cansámos tanto, a cooperação é sempre melhor.

Na 7ª Casa, os nossos relacionamentos a prepotência dos mesmos, as lutas que encetamos...e porquê?

Na 8ª Casa, auto-estima constantemente à prova pela avaliação dos outros. Já percebeu que essa é a sua perspectiva?

Na 9ª Casa, a necessidade de abertura para outras verdades que não corrompem as nossas mas nos completam.

Na 10ª Casa, fins e começos, esforço e muito trabalho não tem que ser escravidão.

Na 11ª Casa, as expectativas amorosas...eram reais?

Na 12ª Casa, a realidade de outras dimensões.



2 comentários: